Redes Sociais Facebook Twitter YouTube Google Plus LinkedIn
Dr. Carlos Eduardo Barsotti responde diversas perguntas de pacientes com Problemas na Coluna
Hérnia de Disco

Dr. Carlos Eduardo Barsotti
responde diversas perguntas de
pacientes com Problemas na Coluna

O doutor Carlos Eduardo Barsotti, da Clínica Uniort, médico especializado em doenças da coluna vertebral, respondeu 6 perguntas enviadas por pacientes.

Veja a seguir:

 

1.) A protusão discal em T5 e T6 com compressão de medula é indicação para cirurgia?

Depende. É necessário avaliação de um especialista para determinar isso.

2.) Faz 4 meses que fiz uma cirurgia de artrodese lombar. Coloquei 6 pinos e 1 haste. Ainda sinto dores, incômodo ao deitar. Qual o prazo, ou não existe um pré-determinado, para que as dores não existam mais? Trabalho sentada, durante 8 horas diárias. Poderei voltar a desempenhar minhas atividades?

Sua cirurgia ainda é bem recente, é normal que sinta desconforto. Mas além da artrodese é importante saber o que foi feito de descompressão e seu quadro anterior a cirurgia, pois assim conseguiria trabalhar as expectativas. Porém, penso que deve trabalhar bastante a musculatura com pilates e exercícios. Assim voltará a suas atividades normais o quanto antes. A maioria dos pacientes submetidos a esse procedimento retornam normalmente ao trabalho após a cirurgia, porém uma reabilitação bem feita é primordial.

3.) Gostaria de saber se uma criança bastante agitada e nervosa, 13 anos, pode ser submetida a cirurgia de escoliose. Nesse caso como seria o pós-operatório?

Primeiro, precisamos saber se a criança realmente tem indicação para a cirurgia de escoliose. Em segundo lugar, temos que saber se essa agitação e o nervoso estão ligados a alguma síndrome de hiperatividade ou se a criança é somente agitada dentro do padrão de normalidade. De qualquer maneira, é muito difícil quantificar essas coisas sem examinar o paciente. Sugiro que procure uma segunda opinião na qual o médico, de preferência, seja especialista em coluna. Dependendo do grau da escoliose e o potencial de crescimento, ele julgará se é necessário operar ou não a escoliose da criança.

4.) Minha filha tem 2 anos e desde que começou a andar, há cerca de 1 ano, reparei que ela tem um ombro mais alto que o outro. Já fiz raio-x e notei que ela tem a coluna um pouco mais torta. Os valores escolióticos são inferiores a 5mm. Isso é grave?

Primeiro é necessário saber qual o tipo de escoliose que sua filha possui, através de uma avaliação detalhada no RX. Para cada caso o tratamento muda.

5.) Tenho 40 anos e gostaria de saber se ainda existe possibilidade de cirurgia para corrigir a corcunda que tenho.

Sim, existe. O que nos resta saber é se vale a pena, pois muitas vezes pode ser um problema de postural, no qual é possível a correção com fisioterapia, RPG, pilates etc. Agora, se ao fazermos os exames for averiguado deformidade rígida e de grande magnitude, o tratamento pode ser cirúrgico. Falando por alto, pois qualquer indicação de tratamento depende de uma avaliação completa.

6.) Tenho uma artrodese lombar desde 2010 e gostaria de saber se eu posso correr na esteira ou se isso pode prejudicar.

De maneira alguma. Se a sua artrodese consolidou e estiver efetiva, não há problemas.

Texto cedido por:

Dr. Carlos Eduardo Barsotti
Médico Cirurgião de Coluna
Clínica de Fraturas Uniort

Sites Profissionais e Hospedagem